Brasília: Asa Norte e Lago Sul - (61) 4101-1130
Rio de Janeiro: Barra da Tijuca e Copacabana - (21) 4107-2344

Medicina Anti-Envelhecimento

Medicina Regenerativa funcional anti-envelhecimento
É uma nova modalidde da medicina, baseada na prevenção das doenças através das identificações e correção de suas causas, aliada com a melhora do desenvolvimento físico mental, através de medicamentos naturais ortomoleculares, fitoterápicos e modulação hormonal com hormônios idênticos aos produzidos pelo organismo, chamados de bioidênticos .

Com esse tratamento não teremos mais as doenças ditas como NORMAIS DO ENVELHECIMENTO, como diabetes, infarto, câncer, Alhzaimer, osteoporose, fraquesa muscular, depressão, impotência sexual, rugas, obesidade, etc.

A partir dos 25 à 30 anos de idade, começamos a envelhecer rapidamente, devido a diminuição gradativa e vertiginosa dos nossos hormônios, e com isso somos sentenciados a viver 2/3 da vida em deficit funcional.

Os hormônios são os mensageiros quimicos, que controlam o processo de renovação e reparo celular, com isso regulam o funcionamento do corpo. Após os 30 anos com a diminuição hormonal acaba o processo anabólico (de construção) e começa o catabólico (de destruição orgânica), com isso começa o risco de aquisição de docenças dits como “Normais do envelhecimento”.

Por cuasa da grande desinformação que existe sobre hormônios, é que escutamos falar que causaria o câncer ou risco à saúde humana. Muito pelo contrário! A susceptibilidadeao câncer e outras doenças começam e aumentam a partir dos 30 anos, com a queda hormonal, por isso se vêm muitos casos de câncer em pessoas de 40 anos e quase nenhum abaixo dos 20 anos de idade.

PRP
Podemos retirar do seu próprio sangue a solução para flacidez, calvice, estrias, artrose, etc. Você não pode deixar de conhecer as novidades do século XXI.
Medicina Funcional e Antienvelhecimento - Medicina do Futuro
É uma nova modalidade de medicina baseada na prevenção das doenças através da identificação e correção de suas causas, aliada com a melhora do desempenho físico e mental, através de medicamentos naturais ortomoleculares, fitoterápicos e modulação hormonal com hormônios idênticos aos produzidos pelo organismo, chamados de bioidênticos.

Essa medicina baseia-se na avaliação dos fatores que antecedem às doenças, corrigindo-os e evitando que as doenças ocorram. A avaliação do conjunto de hábitos alimentares, atividade física, equilíbrio emocional, sinais, sintomas e exames laboratoriais, demonstrará a(s) causa(s) que poderão conduzir às doenças. A avaliação e correção da gênese das doenças repercutirá positivamente, de forma consistente e duradoura. Existe um grande grupo de pessoas, que em sua maioria ainda não atingiu os 35 anos, apresentando níveis de saúde e desempenho físico e mental de excelência. Esse grupo obviamente não necessita de cuidados médicos. Há um outro grupo já apresentando alguma doença, que certamente será tratado por algum médico. Há porém, um outro grupo que não encontra-se doente, porém não desfruta de uma performance física e mental ótima. Estas pessoas, provavelmente apresentarão exames laboratoriais dentro dos parâmetros da normalidade, ou com ausência de doença, porém sentem-se cansadas, acima do peso, desanimadas, ansiosas, deprimidas, com dores, insônia, prisão de ventre, baixa libido, enfraquecimento da memória, baixo rendimento profissional etc. Elas não apresentam doenças estabelecidas, porém sabem que não encontram-se na plenitude de sua saúde. O médico, na ausência de doenças demonstráveis pelos exames laboratoriais, oferecerá medicamentos para esses sintomas, sem alcançar suas causas, e mais cedo ou mais tarde a doença surgirá. Esses indivíduos além de terem ficado doentes, ainda passaram um bom tempo em estado de déficit metabólico ou funcional.

A Medicina Preventiva Funcional contempla esse grande grupo de indivíduos que podem prevenir as doenças evitando os efeitos colaterais dos medicamentos, desfrutando de toda a energia e satisfação que o estado de excelência metabólica permite, prolongando sua vida, retardando o envelhecimento com saúde e qualidade de vida.

Nossa expectativa de vida hoje, encontra-se em torno dos 80 anos. Porém, na idade média, a expectativa de vida era em torno dos 30 anos. No início do século XX, vivíamos 50 anos.

Atingimos o ápice de performance em torno dos 25-30 anos. A partir daí a natureza nos impõe uma inexorável queda funcional gradual, nos sentenciando a viver em torno de 2/3 da vida em déficit funcional. A Medicina Funcional Antienvelhecimento propõe que se parametrizarmos os níveis hormonais aos encontrados nos indivíduos de 25-30 anos, haverá uma correspondente elevação na performance biológica e metabólica equivalente a essa faixa etária.

Os hormônios são os mensageiros químicos, que controlam o processo de renovação e reparo celular, regulando o funcionamento do corpo. Após os 30 anos, inicia-se um processo de redução da capacidade de produção dos hormônios anabólicos, com função de renovação e reparo das células, e envelhecemos mais rapidamente em conseqüência dessa queda hormonal, aumentando os riscos de aquisição de doenças.

Existe muita confusão e desencontro de informações no universo dos hormônios, principalmente por conta da ignorância reinante acerca da fisiologia do envelhecimento humano. Hormônios não são, em absoluto, substâncias produzidas para causarem câncer ou riscos à saúde humana.

Muito pelo contrário ! A susceptibilidade ao câncer e às doenças, eleva-se na razão inversa da capacidade de produção hormonal. Em outras palavras: quanto mais velho é um indivíduo, menos hormônio produz, menos renovação celular e mais riscos de câncer. Tal assertiva é uma realidade facilmente comprovável. É notório e estatisticamente mensurável, que são encontrados muito mais casos de câncer em pessoas que envelhecem (baixa produção hormonal), sendo esta doença, no grupo de jovens, que costumam produzir diariamente enormes quantidades de hormônios, uma absoluta exceção.

Esse novo conceito de medicina já vem sendo aplicado há cerca de 20 anos nos E.U., Europa, e em mais de 100 países por milhares de médicos, beneficiando outros milhares de indivíduos.

Estima-se que há cerca de 450.000 pessoas com mais de 100 anos vivendo no planeta. Esse número certamente crescerá ainda mais nas próximas décadas. A humanidade viverá cada vez mais, porém com que qualidade?

A proposta da Medicina Funcional Antienvelhecimento é adicionar mais anos à vida … e mais vida aos anos.